Chip da Beleza: mitos e verdades




Com certeza você já deve ter ouvido falar no famoso "chip da beleza". Febre entre as celebridades, com a promessa de melhora da libido, ganho de massa muscular e perda de peso. Vamos conversar sobre esse "pequeno milagre"!


O implante hormonal - popularmente chamado de chip - é mais uma das maneiras de usar algum hormônio. O que acontece é que esse dispositivo pode ser manipulado para conter doses precisas de alguns hormônios, de acordo com o histórico médico de cada paciente.


Ele é inserido na região subdérmica e os hormônios são liberados lentamente e distribuídos na corrente sanguínea. Além de evitar a gravidez, podem ser usadas associações de hormônios - como por exemplo a testosterona e a gestrinona - para outros objetivos como melhora da retenção hídrica, TPM, perda de gordura e aumento de massa magra. Foram esses efeitos que deram o apelido de “chip da beleza”. Mas será que funciona da mesma forma para todas? Todas podemos usar?


Existem alguns efeitos colaterais pelo uso de altas doses de alguns hormônios e não sabemos, a longo prazo, se isso pode ser danoso à saúde. São eles:


  • Aumento de pelos no corpo e rosto;

  • Queda de cabelo;

  • Aumento da acne, devido à maior oleosidade da pele;

  • Aumento dos níveis de colesterol;

  • Sangramento fora do período menstrual;

  • Resistência à insulina;

  • Dificuldades de perda de peso.


Fora o fato de que nem todo implante poder ser retirado. Nesse caso, se você tiver algum efeito desagradável, tem que esperar todo o tempo de duração do chip para se ver livre dele.


Caso opte por essa via de uso de hormônios, procure um profissional capacitado e experiente, e saiba EXATAMENTE o que contém seu implante.


Gostou desse post? Compartilhe com aquela amiga que também quer saber tudo sobre o chip da beleza!

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo